HOME

  • Fonte da Pipa
  • Formação Inicial
  • Formação actual (Animação Festas em Palco)
  • Formação Actual (Animação Festas de Rua)
Fonte da Pipa1 Formação Inicial2 Formação actual (Animação Festas em Palco)3 Formação Actual (Animação Festas de Rua)4
Scroller CSS by WOWSlider.com v3.9

• O Grupo de Música Popular Fonte da Pipa 

A Associação de Música Popular e Medieval - Fonte da Pipa foi criada em 2008, como pilar de suporte às actividades de promoção da música popular portuguesa, levadas a cabo desde 1994, pelo Grupo de Musica Popular "Fonte Nova". 

O grupo de música popular "Fonte da Pipa", cujos membros fundadores ainda fazem parte quer da Banda, quer da Associação, surgiu do culminar de uma serie de contactos levados a cabo, no sentido de criar um grupo de musica popular em Arzila. Assim, em Novembro de 1994, começaram os primeiros ensaios, sendo a primeira actuação em palco realizada em Dezembro desse mesmo ano. 

O reportório musical é simplesmente dedicado a músicas populares bastante conhecidas, e que de certa forma, acompanharam várias etapas da nossa vida. Os instrumentos utilizados são o acordeão, a viola, o cavaquinho, o bombo, os ferrinhos, o reco-reco e ainda a viola baixo em formato acústico e ocasionalmente a sonoridade das gaitas de foles.

Com a experiência de vários anos de palco proposemo-nos a um novo desafio, a animação de rua. Ao longo dos anos o grupo tem participado em centenas de arraiais populares e encontros de musica popular. Colabora regularmente com dezenas de instituições na animação de movimentos de solidariedade.

A associação dá-se a conhecer por todo o país, levando o nome de Coimbra a todos os locais por onde passa, através do grupo de musica popular "Fonte da Pipa".

Participou em 2010 e 2011, a convite da Companhia de Teatro Vivarte, na feira Quinhentista de Porto Santo, e em 2012, na Feira Quinhentista em S. Miguel, nos Açores.

Do culminar dos seus esforços e trabalhos anuais resulta todos os anos a edição da Feira Medieval de Arzila, que conta com a colaboração de algumas dezenas de voluntários, sem os quais não seria possível a realização das mesmas, tendo sido realizada já este ano a sua 7ª edição.